domingo, 30 de outubro de 2016

Bolo de limão e côco e... retomar uma corrente de sabor


Bolos dos Noivos - I

E assim começo a partilha da receita de um dos Bolos dos Noivos... Bolo de limão e côco que, no dia do casamento, estava assim... (foto Yellow Photography)



Adoro bolos de limão. O limão estará, com certeza, muito presente neste Blog.
Tenho ainda a sorte de ter um limoeiro que dá limões deliciosos.
Já não posso dizer que tenho o mesmo gosto pelo côco mas a mistura destes dois ingredientes, nesta receita, fica absolutamente divinal. Este bolo é tão fofo, tão leve e tão fresco que se torna irresistível.

Vi esta receita no Blog da Teresa, o Lume Brando… Talvez o primeiro Blog de culinária que segui.
O Lume Brando despertou-me para este mundo maravilhoso da cozinha nas redes sociais e teve um papel muito importante para este "bichinho" que foi crescendo, crescendo e que me levou a criar o Meia Malga. Adoro o Lume Brando. É um Blog lindo, cheio de bom gosto e receitas deliciosas. Os bolos da Teresa nunca me deixaram ficar mal. E, agora, a Teresa publicou um livro lindo!

A Teresa chamou ao post desta receita “Uma corrente de sabor” porque tinha visto a receita no Blog “A Festa de Babette” que, por sua vez, viu no Blog “A Vida no Paraíso”, que, por sua vez, tinha visto a receita no Blog “No Soup For You”
Não sei se a corrente de sabor continuou depois do Lume Brando mas cá está ela de novo - a receita da Teresa com as minhas adaptações porque eu tenho uma mania terrível de não seguir a maioria das receitas à risca…

Ingredientes
1 iogurte grego de limão, laranja e tangerina
50 gr de côco ralado
4 ovos (se forem muito pequeninos, colocar 5)
150 gr de açúcar
80 gr de óleo de girassol ou de amendoim
150 gr de farinha (uso sempre Farinha Branca de Neve Super Fina)
1 colher de sobremesa de fermento em pó (uso sempre Royal)
Raspa de 1 limão































Antes de começar, pré-aquecer o forno a 220º e untar a forma de bolo com manteiga (uso sempre Becel Culinária) e farinha (sacudir muito bem a farinha).

Separar as gemas das claras.

Bater as claras em castelo com uma colher de sobremesa de açúcar. Colocar a taça longe de uma fonte de calor.
A minha mãe, quando eu era pequenina, depois de bater as claras, colocava a taça virada ao contrário em cima da minha cabeça e dizia - “Não caem. Estão boas!”. Hoje, faço isso ao meu filho.

Noutra taça, bater com a batedeira as gemas com o açúcar muito bem (o ideal são sempre 10 minutos, no mínimo).

Sem parar a batedeira (mas se parar não vai acontecer nenhuma tragédia), adicionar lentamente, o iogurte, depois o côco e, por fim, o óleo. Sempre a bater…

Adicionar a farinha misturada com o fermento e, por fim, raspar o limão diretamente para a massa.
Adicionar estes ingredientes pode ser feito de duas formas:
- (a mais prática, preguiçosa e ótima para quando estamos com pressa): reduzir a velocidade da batedeira e acrescentar aos poucos estes ingredientes;
- (a tradicional e certeira): parar a batedeira e acrescentar a farinha e o fermento, envolvendo estes ingredientes na massa com uma colher de pau. Envolver não é mexer!! (*)

Por fim, envolver (*) com uma colher de pau, as claras em castelo, nesta massa (e não o contrário)!

Reduzir a temperatura do forno para 200º, colocar a massa na forma e levar ao forno durante 30/35 minutos. O tempo de cozedura depende dos fornos, do tamanho do bolo, etc mas é muito, muito importante controlar o tempo e ir verificando se não deixam o bolo cozer muito… já sabem, espetam um palito (ou um garfo de fondue) que deve sair quase seco.

(*) Ora, vamos lá perceber o que significa envolver (perdoem-me aqueles que já sabem e devem estar a pensar “estás a ensinar o Padre Nosso ao Vigário”).
Envolver significa que a colher de pau, vai (virada para baixo) do canto inferior esquerdo para o canto superior direito da taça, e vem (virada para cima) do canto superior direito para o canto inferior esquerdo e volta tudo ao princípio…
Sempre levemente mas com movimentos firmes. A massa não deve perder o ar e, a certa altura, a massa faz bolinhas o que significa que está perfeita.
(É difícil escrever isto…)

Se dobrarem a receita podem cozer tudo numa forma desde que seja larga. Se não for larga, é preferível cozer em duas formas e depois rechear e montar. Os bolos muito grandes acabam por ter de ficar muito tempo no forno, cozem muito nas bordas e podem ficar crus no meio. É preferível separar!

Podem servir simplesmente com côco em cima ou com lemon curd e côco por cima. Para verem o resultado de ambos, fiz dois bolos!

Para as festas de aniversário de crianças, é ótimo fazer este bolo num tabuleiro e cortar aos quadrados. Cobrir com côco ou açúcar em pó.


Lemon Curd:

Tradicional (receita Lume Brando)
1 ovo grande
75 gr de açúcar
50 ml de sumo de limão
30 gr de manteiga (uso sempre Becel Culinária)
raspa de 1/2 limão

Misturar o ovo, o açúcar e o sumo de limão e ligar muito bem com um batedor de varas. Levar ao lume (brando), sempre a mexer (para não ganhar grumos) até engrossar. Quando engrossar, reduzir a temperatura para o grau mínimo (ou desligar) e juntar a manteiga e as raspas de limão. Mexer até ficar tudo bem ligado.
Colocar num frasco e tapar. Quando arrefecer, colocar no frigorífico.
Estas quantidades são pequenas.

Bimby
140 gr açúcar
2 limões
60 gr de açúcar
2 ovos

Colocar o açúcar no copo e pulverizar - 20 Seg/Vel.9
Juntar as cascas de limão e ralar 15 Seg/Vel.9
Adicionar a manteiga e o sumo dos limões. Programar 1Min/Vel.2
Juntar os ovos e misturar 10 Seg/4
Programar 7 Min/80º/Vel.2.
Colocar num frasco e tapar. Quando arrefecer, colocar no frigorífico.

Este bolo é muito fácil de fazer e é tão, tão bom. Perfeito para quem gosta de limão!
Espero que gostem.

10 comentários:

  1. Parece-me mto bem. Mais uma utilização para o meu Lemon Curd, que, modéstia à parte, tb fica mto bom. Vou experimentar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O seu Lemon Curd é uma delícia! Já provei! Depois diga-me se gostou do bolinho. Obrigada. Beijinhos

      Eliminar
  2. Estás no bom caminho!
    Vou-te acompanhar ... Logo digo como me saiu 🤗

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom! Quero-te sempre aí desse lado! Beijinhos

      Eliminar
  3. A farinha branca de neve já tem fermento, ainda assim é preciso acrescentar fermento?

    ResponderEliminar
  4. Que bolo lindo!! E que fotos lindas :)
    Estou a adorar as tuas histórias. Venham mais bolinhos.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  5. Que bom, Inês! Fico tão contente! Já tens outra receitinha!🤗 Beijinhos😘

    ResponderEliminar
  6. A receita é simples mas escrita por ti é maravilhosa. Experimentei-a hoje e tenho a certeza que vão todos gostar. 😊Beijinhos 😘

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom! E ficou lindo! Obrigada por partilhares! Beijinhos😘

      Eliminar