domingo, 19 de março de 2017

Camarão da Costa


Bom dia! Bom dia!
Hoje é Dia do Pai!
Que seja, para os Pais, um dia cheio de mimos, de atenção especial e muito carinho. Um dia repleto de brincadeiras, um dia que encham o coração de alegria e de orgulho nos filhos que têm, um dia que agradeçam a Benção de ser pais e um dia pleno do Amor dos seus filhos.
Que seja, para os filhos, um dia que digam ao Pai o orgulho que têm nele, que agradeçam a sorte de ter o Pai perto de si, que o encham de abraços e beijinhos e que repitam, vezes sem conta, hoje e sempre, que o adoram.
Que seja, para aqueles que já só têm o Pai no seu coração, um dia de agradecer, um dia de relembrar todos aqueles momentos especiais e um dia que o acolhem (ainda mais) no coração e, simplesmente, dizem baixinho que o amam.

E, hoje, o Pai merece uns petiscos especiais.














Camarão da Costa...Experimentem em casa! É uma receita tão simples e maravilhosa!


E agora, vá… toca a sair de casa cedo. Antes do Pai acordar, vão ao mercado, ou à peixaria, ou àquele sítio onde já viram o Camarão da Costa à venda mas nunca compraram porque não sabem o que fazer com ele! Vão comprar os ingredientes para o surpreenderem com este petisco.

Só precisam de:
1 Kg Camarão da Costa (ou de Espinho, como alguns lhe chamam) fresco e “vivinho”
2 chávenas de café de sal grosso
Piri-piri ou malagueta (q.b. ou, se preferirem quantificar, uma colher de sopa)
2 folhas de louro
Água
Limão (facultativo)

Colocar o saco do camarão fresco no congelador uns minutos, enquanto preparam tudo.
Levar ao lume, uma panela com a água (eu coloco sem medir mas a receita diz 6 chávenas de água), juntamente com o sal, as folhas de louro e o piri-piri.
Se acharem que  o sal é pouco ou que preferem menos sal, ajustem mais da próxima vez. Adaptem as quantidades de picante, à qualidade do que têm em casa. Se o vosso piri-piri for daquele de ir às lágrimas, não me responsabilizo pela quantidade de "colher de sopa"! 😉
Quando a água começar a ferver, juntar o camarão e, depois da água começar a ferver novamente, contar religiosamente 5 minutos (nem mais, nem menos) e desligar. O tempo é mesmo importante senão vão ficar moles… Esta é uma daquelas receitas que coloco temporizador no relógio para contar os minutos e "ai de mim" que me atrase...!
Retirar, imediatamente, o camarão da água quente e colocar numa travessa. Levar ao frigorífico para que os camarões fiquem mais duros. Também podem colocar uns minutos no congelador, se estiverem com pressa para servir. O frio logo de seguida é muito importante porque pára a cozedura.
Quando os camarões estiverem frescos, servir numa travessa e colocar, por cima dos camarões, umas pedrinhas de sal. Sabe tão bem apanhar um ou outro camarão com uma pedrinha de sal.
Se preferirem, coloquem umas gotas de limão, antes de servir. Pessoalmente, prefiro sem o limão.
Acompanhem com uma cervejinha geladinha, pão (fresco ou torrado com manteiga) e toca a trabalhar para descascar estas maravilhas.




















Esta receita é adaptada do maravilhoso Guia Culinário da Praia da Aguda. É um livro que todos os amantes de peixe e camarão devem ter e um livro que todos os frequentadores da Praia da Aguda - onde compro estas maravilhas e outras mais e onde adoro ir - devem ter.
A receita que partilho com vocês é enriquecida com dicas da receita do meu Pai. 💙💙💙💙

Este petisco lembra-me a infância, em casa dos meus pais. Lembra-me os dias, nos fins de semana, quando o meu Pai chegava a casa com as compras do supermercado ou da lota. Lembra-me esses dias... em que o meu Pai fazia vários petiscos como este, só para nós os quatro, ou para família e amigos que tivesse convidado.
Lembra-me o meu marido que é o melhor Pai do Mundo para o filho... e que adora este camarão. É o seu preferido!
Lembra-me o meu filho que adora mas tem preguiça de descascar.
Lembra-me o meu irmão que o dia de hoje também é dele e que cozinha tão bem este camarão!
Lembra-me a Primeira Comunhão do meu filho, cá em casa, cerca de 40 pessoas (ou mais, nem me lembro) quando o meu irmão preparou este petisco para todos.
Lembra-me os meus amigos (aqueles que são amigos mas são família) e os dias em que, juntos, comemos esta maravilha.
Este petisco lembra-me o meu Pai!
💙

Um Feliz Dia do Pai!

3 comentários:

  1. Amei! Que sorte tenho eu de me sentir incluída nessas tuas doces lembranças.
    Adoro camarão da costa. E adoro os nossos momentos. Os nossos "cumbibios". Adoro-te a ti!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ❤ Sorte também a minha... teres entrado na minha vida e na minha família! ❤
      🎈😘

      Eliminar